sexta-feira, 12 de agosto de 2011

URUPÁ: Piscicultura vai aquecer economia de Rondônia

URUPÁ: Piscicultura vai aquecer economia de Rondônia
A produção anual está estimada em 2,58 milhões de quilos de peixes do tipo tambaqui, gerando uma renda anual de R$ 9,83 milhões
A piscicultura é uma atividade que vem ganhando espaço no município de Urupá. Representando a segunda maior renda econômica do município e segundo maior produtor do estado, perde apenas para bovinocultura. O município de Urupá vem ganhando um incremento do governo estadual que vai alavancar a atividade na região.

A piscicultura representa hoje uma economia muito forte em Urupá. Muitos agricultores familiares investiram na criação intensiva de peixes e tiram dela o seu sustento, aumentando assim a fonte de renda em sua propriedade e evitando o êxodo rural.

Segundo dados da Emater de Urupá, a produção anual está estimada em 2,58 milhões de quilos de peixes do tipo tambaqui, produzidos em 250 propriedades e gerando uma renda anual de R$ 9,83 milhões.

A Associação de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia (Emater) vem legalizando a atividade através da elaboração gratuita do Relatório de Impactos Ambientais (RCA) para licenciamento ambiental dos piscicultores com produção de até 20 mil m² de lâmina de água. Com a atividade legalizada, os extensionistas da Emater fazem acompanhamento técnico dos piscicultores orientando-os na criação e
produção do pescado.

Essa prática é fortalecida com apoio do Programa Água Produtiva, do Governo do Estado, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Social (Sedes), que disponibilizou para o município Urupá uma equipe de máquinas hidráulicas. Essas máquinas encontram-se trabalhando na construção de tanques de criação de peixes, com o intuito de alavancar ainda mais o crescimento da atividade na região.
Com a piscicultura em pouco espaço é possível produzir muito e gerar muita renda. Com a grande adesão de produtores, foi criada a Cooperativa dos Piscicultores de Urupá (Coopaur), objetivando organizar a produção dos mesmos.

A equipe técnica da Emater de Urupá vê como prioridade a melhoria da renda familiar do produtor e acredita que a atividade proporcionará melhores condições de vida, com auto estima elevada, geração de emprego e renda. E, com dinheiro no bolso, o produtor irá consumir mais no comércio local, refletindo em obras para o município, aquecendo a
economia local e fazendo com que todos ganham com essa atividade.

Postar um comentário